30 de abr de 2010

Beatles em documentário: ALL TOGETHER NOW – 2008


Por Rogério Pecegueiro

O encontro entre os Beatles e o Cirque Du Soleil

Os ex-beatles, Paul McCartney e Ringo Starr, ao lado de Yoko Ono e Olivia Harrison - viúvas de John Lennon e de George Harrison respectivamente -, participaram de um documentário dos Beatles, sob a produção de Sir George Martin – que também aparece no filme.

“All together now” – Todos juntos agora – mostra a reunião das cinco pessoas pelo objetivo de remixar a musica da Banda para a produção “Love” do Cirque Du Soleil, que estreou em 2006 em Las Vegas, dentro do Mirage Hotel – no seu interior foi construído um teatro especificamente para a realização do espetáculo – e que custou na época US$ 180 milhões.

No Filme, poderemos ver McCartney, Starr, Harrison e Ono e a produção do Show em intima cooperação para reviver os tempos de sucesso dos Beatles na cultura popular, favorecendo a realização do espetáculo, cuja idéia nasceu da amizade do ex-beatle George com o Guy Laliberté (fundador do Cirque Du Soleil).

O filme nunca foi para as telas dos cinemas, apenas estreou no festival de documentários Silverdocs, no dia 22 de junho de 2008, e acabou ganhando uma exibição extra, graças a vários pedidos, no dia seguinte. Houve o lançamento do DVD, que está disponível para a venda.

Fonte: FOLHAONLINE - 24/06/2008

Homenagem brasileira ‘Beatles 70’

Por Rogério Pecegueiro 

Bandas e artistas consagrados da MPB se reuniram para prestar tributo ao legado deixado por McCartney, George Harrison, John Lennon e Ringo Starr.

Com esse objetivo, o produtor musical Marcelo Fróes organizou projeto para criar o Álbum “Beatles 70”, homenageando a maior banda de todos os tempos, com o repertório do grupo até o ano da dissolução.


"Este disco fecha a trilogia que iniciei em 2008, com a celebração dos 40 anos de lançamento do 'Álbum branco'. Na ocasião, reuni artistas brasileiros para regravar canções dos Beatles relativas ao ano de 1968. Em 2009, a festa foi para 'Abbey road', que também fez aniversário. O projeto 'Beatles 69' foi composto por três CDs, com versões para as músicas gravadas em 1969. Agora é a vez de 'Let it be', que também vai se tornar um quarentão no dia 8 de maio", - explica Marcelo, cuja as motivações para a realização do projeto é a presença da dupla Sá & Guarabyra para interpretação da música “Let it be”, dos ex integrantes do Grupo ‘Barão Vermelho’ para "For your blue", de George Harrison e da À banda de hard rock Dr. Sin para “Dig a pony", de John Lennon.
O projeto conta, também, com a participação de nomes como de Arnaldo Antunes, Zé Ramalho, Cássia Eller*, entre outros.

O CD será lançado pelo selo Discobertas.

*Cássia Eller, notória cantora pela voz grave e o ecletismo musical, falecida em 29 de dezembro de 2001, interpretou grandes composições de MBP e rock clássico durante sua carreira, incluido os Beatles.

Mais informações, acesse >>AQUI<<

Documentário John Lennon in My Life

Por Marianna de Castro, Erika Candido e Joilma

Documentário britânico que foi lançado no ano passado, com imagens jamais vistas, além de depoimentos de amigos e pessoas próximas à Lennon mostra a verdadeira face de um gênio da música. No DVD é possível assistir a vida do cantor após os Beatles, as pessoas, os artistas que o influenciaram, sua luta pela paz mundial e todas as crenças que o ajudaram a se definir como um dos maiores ícones do século XX.


O filme traz ainda imagens quase nunca vistas do manifesto pacifista de John e Yoko “Peace and Love in Bed”, que aconteceu em um quarto de hotel em Toronto, Canadá, antes do Sweet Toronto Concert.
 

O encantador espetáculo Beatles Num Céu de Diamantes

Por Marianna de Castro, Erika Candido e Joilma

Sucesso de público e ganhador do prêmio Shell, o musical Beatles Num Céu de Diamantes, de Charles Möeller e Claudio Botelho, com quase cinquenta canções dos Beatles, volta ao Rio com elenco renovado e contando com grandes nomes do nosso teatro musical interpretando o roteiro que continua o mesmo desde o dia da estreia há 3 anos. O espetáculo vai estar em cartaz até o dia 02 de maio. Após a temporada no espaço Rio Sul, o musical parte em uma turnê por diversas capitais brasileiras.



Love is all we need

30/04/2010

por Maria Gambardelli, Marcelo Formosinho e Marcia Tojal

Julie Taymor, cineasta estadunidense famosa por dirigir o musical da Broadway “O Rei Leão” (2006) e o filme "Frida" (2002) fez em 2007, aquilo que qualquer beatlemaníaco sempre imaginou fazer: transformou as letras mais influentes da história em roteiro cinematográfico. Taymor não poupou homenagens aos garotos de Liverpool. O musical conta com as especialíssimas participações de Joe Cocker (que canta brilhantemente “Come Together” e interpreta um cafetão, um mendigo e um hippie) e Bono Vox, vocalista e líder da banda U2, no papel de Dr. Robert cantando “I Am The Walrus”. A história se passa entre a Inglaterra e os Estados Unidos, quando Jude (Jim Sturgess), um rapaz de Liverpool, sai em busca de aventura e acaba por conhecer Lucy (Evan Rachel Wood). Eles criam uma relação de amizade assim como John e Paul, e dessa forma a trama se desenvolve baseada nas letras dos Beatles.Para os beatlemaníacos, nada melhor do que ver com os próprios olhos lendários nomes que aparecem nas músicas. Quem assistiu ao documentário “Anthology”, produzido pela Apple Corps, sabe de quem se trata um ou outro. Mas para quem não assistiu, “Across the Universe” é uma boa pedida para testar a imaginação e sentir-se Dr. Robert, Prudence, Mr. Kit, o solitário Jo-jo e a sexy Sadie.

Love is all we need.

The Beatles: Rock Band

30/04/2010

por Maria Gambardelli





Dia 13/04 postamos alguns vídeos sobre o jogo, mas o maior lançamento do mercado de 2009 não podia ficar sem uma matéria: The Beatles - Rock Band, o ‘game do ano’, foi lançado e desenvolvido pela Harmonix - produtora da série Guitar Hero e comprada pela MTV em 2006. É um jogo de videogame com 45 músicas dos Beatles, desde o primeiro álbum “Please, please, me” até o último, “Let it be”.O sucesso do game quebrou a barreira da sua própria mídia causando um furor que só pode ser comparado ao lançamento do iPhone. Envolver a banda mais famosa da história da humanidade, e ainda mexer com um catálogo que permanecia intocável nos cofres da Apple Corps., não poderia gerar menos repercussão do que presenciada no ano passado. Segundo a matéria da RollingStone, do mesmo mês, que tinha os Beatles na capa e uma fantástica matéria a respeito do fim da banda, a Hamonix desembolsou cerca de US$ 40 milhões em “The Beatles: Rock Band” antes mesmo de ter qualquer perspectiva de receber a grana de volta. O movimento ambicioso da MTV parecia apenas uma ideia impossível quando iniciaram as conversas com o filho de George Harrison, Dhani, 31 anos, ainda em 2006.O jogo não se transformou em um dos maiores feitos da indústria do entreternimento devido ao dinheiro investido. Mais do que isso, as centenas de arquivos abertos com autorização de familiares, dificuldades tecnológicas e negociações dificultosas tiveram que ser superadas.Por conta do imenso trabalho da produtora, juntamente com as mais de 300 pessoas envolvidas, o projeto passou de apenas um spinoff da “Rock Band” para uma peça de arte. O disco é um jogo, documentário interativo e uma nostálgica e incrível sensação de estar de volta aos anos 60.A matéria oficial pode ser lida no site da RollingStone.
Assista ao clipe do jogo aqui.

29 de abr de 2010

Os Beatles quase voltaram? "IMAGINE" se isso fosse possível:

Saiu no brpress

Globo on-line: Manuscrito de "A day in the life", de John Lennon, vai à leilão

Por Suellen Pais



Para saber mais acesse:

Mc Cartney & Jackson: parceria que envolveu os Beatles.

Por Rogério Pecegueiro
A relação profissional e a amizade de Paul McCartney com o Rei do Pop Michael Jackson começou no final do ano de 1982, em uma parceria que acabou durando por pouco tempo.

"Era Natal e eu estava em casa, quando o telefone tocou e uma pequena voz falou comigo. Eu perguntei quem era tentando proteger minha privacidade. - É o Michael! - Ele disse. Achei meio esquisito, mas ele continuou, - Michael Jackson! - Depois me perguntou: - Quer fazer alguns hits? E eu respondi: - sim, claro!"
 Disse Mc Cartney em entrevista cedida ao programa televisivo “The Late Show” em 2009.

Neste meio tempo, a dupla formulou grandes sucessos, como o aclamado “The Girl is Mine” e “Say, Say, Say”. Mas essa parceria estava para chegar ao fim.

A amizade de Paul com Michel ficaria abalada quando o Rei do Pop, logo após o lançamento do álbum “Thriller” (1982 – que rendeu muito dinheiro ao astro), adquiriu em leilão o catálogo da Northern Song, tornando-se dono dos direitos autorais da maioria das canções compostas por Lennon e McCartney para “The Beatles” (incluindo também composições da carreira solo de Paul depois do fim da Banda) –, pelo valor de 47,5 milhões de dólares. Com isso, Jackson se tornaria sócio de um negócio que estava rendendo milhões por ano.

A insatisfação do ex-beatle já era enorme. A gota dágua viria mais tarde, quando Jackson, para suprir questões financeiras, se viu obrigado a vender o catálogo para a gravadora Sony, por 95 milhões de dólares. Em discussão por causa da atitude tomada pelo astro pop em relação à venda das canções, Michael teria dito ao ex-beatle, com frieza de um empresário, que apenas tratou de negócios. Apesar das divergências, Paul relatou que a amizade com Jackson terminou de forma natural, sem brigas.

Sobre a morte de Jackson, ocorrida em 25 de junho de 2009, Mc Cartney, em entrevista ao programa “The Late Show”, assim definiu:
"Ele era um homem encantador e muito talentoso, sinto falta dele!"

A atriz argentina Graciela Borges confessa romance com Paul McCartney

29/04/2010

por Pedro Barboza


A atriz argentina Graciela Borges, de 68 anos, confessou ter tido, no passado, um romance com o ex-Beatle Paul McCartney, em uma entrevista publicada pelo site de notícias Diario Show.

"Sim, mas faz tantos anos", respondeu a atriz, ao ser ouvida sobre um "affair" com McCartney, também de 68 anos.

Na entrevista, a protagonista do filme argentino "Dos hermanos" ('Dois irmãos', em tradução livre), atualmente em cartaz na Argentina e com grande sucesso de público, falou de suas relações sentimentais, entre elas o nunca confirmado caso com o músico britânico.

"Sim, foi por um tempo curto. Fui amiga íntima de Paul (McCartney). Foi há muito tempo, em Londres, mas não quero entrar em detalhes. Tivemos uma excelente relação. Durante um ano mantivemos contato, depois o perdi, mas não deixou de crescer como artista com uma música linda", acrescentou.

Até agora, eram conhecidos, apenas, o longo noivado da atriz com o cineasta Raúl de la Torre, seu casamento com o corretor Juan Bordeau, com quem teve um filho, e um muito comentado e mais recente romance com o goleiro de futebol Marcos Gutiérrez, 25 anos mais novo.

A sedutora protagonista de meia centena de filmes trabalhou com cineastas argentinos como Leonardo Flavio, Leopoldo Torre Nilson, Alejanndro Doria, De la Torre ou a com a mais jovem Lucrecia Martel, e com atores como Lautaro Murúa, Alfredo Alcón e Rodolfo Bebán.

Fonte(correiobraziliense)

28 de abr de 2010

Globo Online: Será que foi consequência da comparação com os Beatles?

Capa do Açougueiro vira rótulo de vinho

27/04/2010

por Marianna Castro e Erika Candido Lourenço




A famosa "capa do açougueiro", feita pelos Beatles em 1966 para a coletânea Yesterday & Today - que veio a ser vetada e substituida por uma foto mais convencional - inspirou o artista inglês Shannon, que a usou para ilustrar o rótulo de uma safra de vinhos finos que acaba de ser lançada. Serão produzidas apenas 50 garrafas numeradas, que serão vendidas por 50 dólares cada (sendo que as 10 primeira custam 200 dólares). Para quem está com essa grana sobrando na conta, aí vai o telefone do Shannon: 310-739-4930.

Fonte: Central de Notícias Beatles

Os EUA contra John Lennon




Por Bianca Pimenta

         No início do mês de abril, foi lançado o documentário "OS EUA CONTRA JOHN LENNON".
        O documentário foi produzido em 2006, e se debruça sobre uma vasta quantidade de material de arquivo, como fotos e vídeos, além de entrevistas com gente como Yoko Ono, agentes do FBI, os jornalistas Walter Cronkite e Carl Bernstein, enfim, pessoas que estavam próximas ao que ocorreu à época (final dos anos 1960/início dos 1970).
        O filme fala também da aproximação do beatle com o grupo Panteras Negras, que foi um partido negro estadunidense, que tinha como objetivo proteger o "gueto negro" do país contra atos de brutalidades da polícia.
Também é mostrado episódios na lua de mel de John Lennon e Yoko Ono, em Amsterdã, como o protesto que eles fizeram no próprio hotel contra a Guerra do Vietnã.
        Então, em 1972, veio o processo de deportação de Lennon. A desculpa: Lennon havia sido pego com drogas no Reino Unido anos antes. O ex-Beatle e Yoko então contrataram um advogado especializado em imigração para defendê-los. A maior polêmica do filme, o ponto cetral, foi justamente esse fato. O filme proporciona uma ótima contextualização política e social graças a depoimentos de nomes como o escritor Gore Vidal.

OS EUA CONTRA JOHN LENNON
Diretor: David Leaf e John Scheinfeld
Produção: EUA, 2006
Classificação: 18 anos
Avaliação: bom

                                               

Cobertura do show da banda BLACKBIRD Beatles Cover

Por Amanda Rolim, Suellen Pais, Juliana Guimarães, Rafael Bonfim e Izabela Lauria.


BLACKBIRD Beatles Cover 
“É mais que música... É um estado de espírito”

     Em 1998 o BlackBird começou a voar pelos palcos do Brasil, e não demorou muito para alcançar o berço dos fab four. Reconhecida pela Comunidade Inglesa do Brasil como "The Number One Beatles Cover Band in Brazil", a banda foi convidada a tocar no International Beatle Week em 2004, e se apresentou em alguns dos lugares mais famosos do mundo, como Cavern Club, Cavern Pub, Rubber Soul, Crosby, Crompton's e Hotel Adelphi. Seu potencial é indiscutível, até quem não curte bandas covers acaba se encantando com esses simpáticos rapazes, que apesar de não se assemelharem fisicamente com os beatles, tocam e cantam como os mestres que enlouqueceram a década de 1960.
     A banda formada por 10 músicos, entre eles, fixos e eventuais, possui registro oficial e caso algum dos rapazes não possa participar do show, um antigo colega de palco assume seu papel, inclusive o produtor, ex-integrante, que por anos tocou baixo ao lado do baterista Xande. Um dos diferenciais da BlackBird é o fato de que todos os integrantes são formados em música, com contrato assinado, sindicalizados e tocam mais de um instrumento. Tudo isso garante maior qualidade e interação da banda em momentos de caos.
     Perguntado sobre como surgiu a banda, Xande o baterista, responde rindo que foi quase de brincadeira - “Foi um ensaio com uma banda que eu já tinha, no estúdio do Ivan, nosso produtor. Brincando, começamos a tocar Beatles e assim fomos gostando, como o Ivan já era fanático, só demos continuidade a nossa imaginação.” Já na hora de descrever o show que o BlackBird fez em Liverpool a emoção falou mais alto, e o baterista só conseguiu dizer apenas uma frase: “Foi a melhor coisa do mundo, completamente sensacional”.
     Seu fã clube conta com mais de 8 mil beatlesmaníacos, que acompanham o BlackBird há 12 anos, e lotam os shows numa média de 500 pessoas por apresentação. Os integrantes contam que geralmente reconhecem sua platéia, mas que depois de se apresentarem no BBB10 a procura pela banda aumentou e o publico conseqüentemente também. Em Bangu estavam presentes mais de 400 pessoas e na maioria eram jovens. No Marlene Shows, em Vila Valqueire, o evento não pode ser cancelado porque o público não autorizou, mesmo caindo uma chuva estrondosa a banda se apresentou com muito estilo e reverência, deixando a Casa lotada.
     Em um clima de distração no camarim, eles revelam que tem um fã que se acha o pai do baterista, tentando diversas vezes entrar de graça nos shows, argumentando – mas como assim eu não posso entrar? Eu sou pai do baterista da banda – afirma o fã com bastante convicção.
     Em comemoração aos 50 anos dos Beatles, a banda pensa em fazer uma homenagem, mas Ivan, o produtor, explica que eles ainda estão pensando no assunto, e que o que for resolvido será mais para o fim do ano.

Discografia do BlackBird Beatles Cover:

1° DVD (2004)- Após seis anos de trabalho foi gravado no especial de fim de ano do canal GNT no estúdio da TVN em Niterói. Não foi comercializado.

2° DVD (2006) – Baile de Gala do Ministério da Aeronáutica. Havia cerca de 1500 pessoas. Não foi comercializado.

3° DVD (2008) - Evento CGG - Empresa francesa de petróleo, no Golden Room do Copacabana Palace, a banda foi convidada para fechar o evento. À venda nos shows.

4° DVD (2009) – O atual. CD e DVD, gravado na Lona Cultural de Jacarepaguá. À venda nos shows.


MUSICOS INTEGRANTES DA BANDA

Aisse Gaertner

André Filho

Bruno Audi

Bruno Viana

Chris Bastos

Xande Maio


Cobertura do Show da Black Bird Beatles Covers no Bar do Tom no Leblon - RJ
24/04/2010


Bruno Viana e Xande (atrás) Bruno Audi, Andre, Chris e Aisse (frente)
No vocal o músico André Filho e Aisse Gaertner
Todos cantam e tocam os instrumentos
 Hora do Twist and Shout
 Souvenirs da banda, vendida nos shows
 Só mais uma foto pra dar vontade de estar lá

Para saber mais sobre a banda entre no site: http://www.blackbirdband.com/

Beatles em destaque no Metro do Rock and Roll

27/04/2010

por Felipe Sieczko Nascimento


   O designer gráfico Alberto Antoniazzi, que trabalha na MTV da Itália, não deixou a desejar em mais um de seus trabalhos experimentais. A criação da vez foi o “Metro do Rock and Roll”, que acompanha a trajetória das bandas mais influentes em seus respectivos estilos musicais.
   É claro que “The Beatles” teve lugar de destaque sendo a primeira banda no segmento Pop Rockstars, e puxa uma fila que contém grandes bandas influenciadas pelo quarteto. Entre elas temos: The Rolling Stones, Pink Floyd, Aerosmith, U2, Bon Jovi e Guns n’ Roses, terminando em bandas mais atuais como: Foo Fighters e Blink 182.


Clique na imagem abaixo, entre no metro do rock, e tenha uma boa viagem.

As 10 maiores paródias de Abbey Road pelo G1

24/05/2010

por Fernando Conde



27 de abr de 2010

Agência EFE: Paul McCartney vai compor músicas de protesto

A revista Britanica "Q" publicará, na proxima quinta-feira, uma matéria na qual McCartney revela desejo em compor músicas de protesto.

UOL: Facebook leva cover de Paul à prisão

O casal, John Lennon & Yoko Ono na TV


A entrevista do casal John Lennon & Yoko no programa de televisão Dick Cavett Show, em 11 de setembro de 1971.

The Beatles em vetores

Por Patricia Tolentino

Música também é arte!
Posto então uma Ilustração Vetorial que, segundo o artista, levou cerca de 14 horas para ficar totalmente pronta (3 horas e meia para cada Beatle).
O responsável pelos traços é o artista visual Rick Fire, de Volta Redonda, interior do Rio.



Parabéns pelo trabalho, Rick!

Melhores covers dos Fab Four

Por Patricia Tolentino

Olá,

Como este é meu primeiro post no blog, eu pensei em publicar os melhores covers (em minha opinião, claro) dos meninos de Liverpool.

Iniciando com classe, temos a belíssima e emocionante versão de Joe Cocker para With a Little Help From My Friends, no Woodstock:



Outra que eu também acho MUITO legal - e até mais, digamos, dançante que a versão dos Beatles - é a gravação do The Vines da música I'm Only Sleeping:



E pro post não ficar muito pesado, fecho com a versão do Mike Massé (um guitarrista de Salt Lake City - UT) de A Day in The Life, uma das músicas mais bonitas dos "nossos" meninos.



Sobre Mike, ele não é muito conhecido pelo mundo, mas tem um bom público na terra dele e conta com muitos fãs pela internet afora. Vale à pena conferir o perfil do músico no YouTube, onde também encontramos vários outros covers dos Beatles:
http://www.youtube.com/user/mikemassedotcom

"HELP", interpretado por Tina Tuner, anos 80

Beatles e o Cinema I

Por Yasmin Miranda      

        Falar de Beatles não é só falar de música. É falar de comportamento, arte, movimento, geração, influência, filmes, etc. A banda que levou milhões de meninas ao delírio e sacudiu muitas noites nos bailes de todo o mundo, é até hoje uma referência musical intocada para qualquer artista.
       A história todo mundo já conhece, mas nesses 50 anos de banda uma coisa que me chama muito atenção é a relação dos Beatles com o cinema. É fato que essa relação é bastante íntima, afinal, a banda tem em seu currículo mais de cinco longas, fora os documentários, filmes promocionais e trabalhos individuas, porém, esses filmes serão assunto para outro post.
      Hoje vamos falar sobre a influência da música dos meninos em diversas trilhas sonoras. Levante a mão quem nunca assitiu a pelo o menos um filme com uma música da banda embalando alguma situação! Seja em momentos de alegria, emoção, romance, surpresa, a diversidade musical da banda permite que os cineastas se inspirem ainda mais em seus trabalhos.
       Pesquisando aqui e ali encontrei não só alguns, como vários filmes que eles "aparecem", claro que não me recordei e nem achei todos, por isso pergunto:
        Qual filme que você viu e tocou na trilha sonora uma música dos Beatles?

O Curioso Caso de Bejamin Button - Música: Twist and Shout




Across the Universe - Música: Strawberry Fields Forever e mais 30 músicas


Beleza Americana - Música: Because


Simplismente Amor - Música: All You Need is Love


O clássico dos clássicos: Curtindo a Vida Adoidado - Música: Twist and Shout


São muitos, então vale uma resumida:

Uma Lição de Amor (I am Sam) - Músicas:
“Across the Universe”
“Blackbird”
“Golden Slumbers”
“Help!”
E mais 10 músicas

 Marcas dos Destino (Mask) - Músicas:
"I want to hold your hand"
"Girl"
"Hey Jude"
"Strawberry Fields Forever"
                                                                                                          
Happy feet, o pingüim - Músicas:
“Golden Slumbers"
“The End”

Encontro de Irmãos (Rain Man) - Música:
       “I Saw Her Standing There”

Os Excêntricos Tenenbaums (The Royal Tenenbaums) - Música:
                          "Hey jude"                         

Esses são alguns exemplos de filmes, você lembra de algum que não está aqui? Comente!

26 de abr de 2010

Abril.com: Ringo fala sobre música para John

“Foi algo muito normal eu escrever aquelas letras. Eu o conhecia. E acho que teria sido estranho se outra pessoa tivesse escrito a mesma coisa. Eu estava em contato com ele quando ele passou tanto tempo na cama, em protesto. Todos pensam que a primeira vez foi no Canadá, mas, na verdade, o primeiro protesto de cama foi em Amersterdã.” - Disse Ringo Starr

Saiu no jornal INFORMAÇÃO - Portugal

O jornal INFORMAÇÃO - Portugal - publicou uma matéria sobre o bar brasileiro, situado na Zona Oeste de São Paulo, "John & Paul" (Fato já citado pelo blog The Beatles - 50 anos),  que desde o dia 10 de março, ficou conhecido como "o cantinho para os beatlemaniacos".


Usher compara Justin Bieber aos Beatles

Beatles'n'Choro, uma joia da música brasileira

26/04/2010

Primeira faixa do volume 1 - "HELP" - Carlos Malta

Para quem pensa que os Beatles no Brasil são só as bandas covers, é porque não conheceu o belíssimo trabalho idealizado inicialmente por Renato Russo, lançado só em 2002. O trabalho produzido por Henrique Cazes, traduz as letras do rock em acordes melódicos e doces de chorinho, o Beatles’n’Choro com 4 volumes e 48 faixas no total. Rildo Hora (gaita), Hamilton de Holanda (bandolim), Carlos Malta (sax e flauta) , Marcello Gonçalves (violão 7 cordas) e Henrique Cazes (cavaquinho e arranjos) , são alguns dos personagens que mostram a surpreendente brasilidade que há por trás dos grandes sucessos dos Beatles.
Vale a pena conferir para se deliciar com a doçura do som do bandolim, sustentado por um violão de sete cordas, na mesma batida de um cavaquinho, acompanhados pela leveza do clarinete. Fazendo então, uma mistura perfeita para os apreciadores de uma boa música.