1 de mai de 2010

Mark David Chapman, um dos lados tristes da história.

01/05/2010

por PEDRO BARBOZA


Qual a relação entre o romance “O Apanhador no Campo de Centeio” e os Beatles? A priori nenhuma, mas pode ter sido peça chave para o assassinato de John Lennon no dia 8 de dezembro de 1980. Mark David Chapman, um Texano de 25 anos foi à Nova Iorque com um só intuito. Mark achava John um cara hipócita demais, por suas músicas só falarem de tristeza e pobreza, com isso rodeou os passos de Lennon.

A identificação com o protagonista do “romance” de J.D. Salinger, um jovem rebelde que odiava falsidade , foi tanta que Mark assassinou com 5 tiros Lennon por volta das 23h em frente ao edifício Dakota, onde o ex-Beatles residia. Chapman alegou que vozes o mandavam cometer o crime, e que ficaria famoso pelo crime, deixando de ser um “Zé-Ninguém”. Momentos antes do assassinato ele falou: “Satanás, dê-me poder”

Hoje em dia o homicida prestes a completar 55 anos no dia 10 de maio, cumpre prisão perpétua desde a data do assassinato.
Fãns e pessoas ligadas aos Beatles se dizem ofendidas ao ouvirem o nome de Mark David Chapman.


Dois filmes mostram bem essa história. São eles, The Killing of John Lennon e Chapter27.




Um comentário:

  1. É triste. Como tentar entender as motivações que levam uma pessoa a tomar em suas mãos a vida de outra? Enfim, nada pode mudar o que está feito.

    ResponderExcluir